26/06/2017

CONFERIR: POESIA QUE VEM DO NORTE

POESIA QUE VEM DO NORTE

Coleção Novos Escritos’, organizada pela Fundação Cultural de João Pessoa

Novos Escritos: Mais duas obras da Coleção Novos Escritos, organizada pela Fundação Cultural de João Pessoa coleção serão o lançadas em João Pessoa - Paraíba. (Li essa notícia e dou minha contribuição no blog. Não conheço os autores e não tenho, por enquanto,uma amostra do trabalho deles. Ei "tiurma". Quem tiver, e puder, pode mandar. Teremos prazer em divulgar.


Os escritores Roberto Menezes, autor do romance ‘Pirilampos Cegos’, o título é intrigante, e Lúcia Wanderley, autora do livro de poemas ‘Mergulho’, farão o lançamento de suas obras nesta quinta-feira (5/jun/2008)), a partir das 18h, no Teatro Ednaldo do Egypto, onde funciona o Centro de Arte e Cultura Municipal (CACUM). O pessoal dos arredores deve prestigiar, do contrário, a literatura, como o circo, acabará morrendo mais um pouco.
As publicações integram a ‘Coleção Novos Escritos’, organizada pela Fundação Cultural de João Pessoa Os interessados podem (e devem) adquirir os livros no local, onde haverá uma sessão de autógrafos e, certamente, um coquetel. O evento tem apoio de divulgação da Funjope - Fundação Cultural de João Pessoa.

Maria Lúcia Wanderley, é paraibana, natural da cidade de Espinharas e mora na Capital desde 1979. Começou a escrever aos 14 anos, tem mostra uma influência da infância vivida no interior (ah Proust!). Da vida no campo trouxe elementos que enriquecem sua poesia. Segundo li, a influência do campo na sua poesia pode ser notada a partir do título de algumas de suas obras como ‘Águas Caladas’, um bom título, ‘Íris no Arco’, e no próprio ‘Mergulho’.

Segundo a notícia, "Na escrita, a poetisa traz influência da literatura de Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meireles, Augusto dos Anjos, Machado de Assis, Graciliano Ramos, Pablo Neruda, Herman Hesse, até a música de Chico Buarque, Raul Seixas e o estilo erudito."

Roberto Menezes da Silva é pernambucanoreside na vizinha cidade de Santa Rita desde a sua infância. O autor escreve desde os 16 anos, vagueando entre a poesia e a prosa, já tendo escrito uma grande quantidade de contos. Menezes possui uma característica que é o uso de elementos de poesia na prosa. Seu romance de estréia, ‘Pirilampos Cegos’, tem personagens fortes e marcantes, e mostra fielmente o estilo do escritor.

O livro é um romance curto sobre dois personagens que se encontram em momentos inusitados de suas vidas. Segundo ele, “Pirilampos é direto, aborda temas perturbadores de maneira original. O encontro entre Laura, moça presa ao ciclo, e Jorge, homem pela metade, faz-nos pensar sobre o que perdemos e o que não conseguimos conquistar”.

POESIA BRASILEIRA IMPRESCINDÍVEL

  • A CONTINGÊNCIA DO SER - Célio César Paduani
  • A INSÔNIA DOS GRILOS - Jorge Tufic
  • A ROSA DO POVO - Carlos Drummond de Andrade
  • A SOLEIRA E O SÉCULO - Iacyr Anderson Freitas
  • ARTEFATOS DE AREIA - Francisco Carvalho
  • AS IMPUREZAS DO BRANCO - Carlos Drummond de Andrade
  • BARCA DOS SENTIDOS - Francisco Carvalho
  • BICHO PAPEL - Régis Bonvicino
  • CANTATA - Yeda Prates Bernis
  • CANTIGA DE ADORMECER TAMANDUÁ E ACORDAR UNS HOMENS - Pascoal Motta
  • CENTRAL POÉTICA - Lêdo Ivo
  • CONVERSA CLARA - Domingos Pelegrini Jr.
  • CRIME NA FLORA - Ferreira Gullar
  • DIÁRIO DO MUDO - Paulinho Assunção
  • DICIONÁRIO MÍNIMO - Fernando Fábio Fiorese Furtado
  • DUAS ÁGUAS - João Cabral de Melo Neto
  • FINIS TERRA - Lêdo Ivo
  • GUARDANAPOS PINTADOS COM VINHO - Jorge Tufic
  • INVENÇÃO DE ORFEU - Jorge de Lima
  • LAVRÁRIO - Márcio Almeida
  • NOVOS POEMAS - Jorge de Lima
  • O ESTRANHO CANTO DO PÁSSARO - Célio César Paduani
  • O ROMANCEIRO DA INCONFIDÊNCIA - Cecília Meirelles
  • O SONO PROVISÓRIO - Antônio Barreto
  • OS MELHORES POEMAS DE FERREIRA GULLAR - Ferreira Gullar
  • PASTO DE PEDRA - Bueno de Rivera
  • POEMA SUJO - Ferreira Gullar
  • POEMAS REUNIDOS - João Cabral de Melo Neto
  • POESIA REUNIDA - Jorge Tufic
  • RETRATO DE MÃE - Jorge Tufic
  • VER DE BOI - Pascoal Motta
  • VIANDANTE - Yeda Prates Bernis